José Saramago + Fernando Meirelles? No Cinema?

13 09 2008

Hoje foi a estréia do “Ensaio Sobre a Cegueira” (Que tem Gael Garcia Bernal =D). Sim o título é irônico! Eu AMO José Saramago e gosto muito do trabalho do Meirelles. Estou com muita vontade de assistir a adaptação de um dos livros que eu mais amo e mais me fez sentir mal na minha história literária.

Não sei se contei, mas sou formado em Letras e quero aprofundar mais meus estudos literários. So, eu leio muito e de tudo. Inclusive, tinha uma professora que se desconfiar que eu li os dois últimos do Harry Potter me mata me chamando de herege, traidor-do-sangue, e até me pincha uma maldição! Ela é puritana e não aceita livros comerciais. (HP é comercial sim, mas a muié fez crianças de 10 anos lerem mais de 1000 páginas, sendo que na escola sofremos pra fazer esses pivetes lerem 1, U-M-A! Tem meu respeito!)

Iniciei meu amor por Saramago com História do Cerco de Lisboa. Gente que livro lindo! Parece até estranho falar que Saramago é delicado, mas nesse livro ele usa uma interessante delicadeza ao descrever os sentimentos apaixonados de um revisor de textos já de uma certa idade, que se apaixona por sua nova editora. Se for ler, preste atenção na parte em que ele descreve os sentimentos de Raimundo Silva (o protagonista) ao escolher a rosa branca.

O livro é super recomendado. Saramago, mestre Nobel, usa seu dom de não utilizar pontuação de maneira magnífica. Se me assustei ao ver aqueles parágrafos enormes sem um único ponto de interrogação/exclamação/ponto final? Sim, e muito! Afinal foi minha primeira experiência “Saramagiana” (Adoro neologismos, vou fazer um post sobre isso =D). Mas confesso que depois de algum tempo a pontuação surge em sua mente, e você se vê tão envolvido na história do cerco a Lisboa e a história do cerco a Maria Sara (a editora) que o livro flui. É devorável e quando termina deixa aquele ar de quero mais. Aquele desejo de rever os personagens e ser feliz com suas histórias. Diferente do que senti ao final de Ensaio Sobre a Cegueira.

Cegueira é tenso. Não se sabe como começa, não se sabe como terminará. Um pilar da sociedade humana é retirado, no caso a visão, e ela, a sociedade, desmorona. O livro é uma crítica a condição fake que nossa sociedade se acostumou, e incentiva a ser mantida. Por isso você se incomoda. Você se identifica com um ou outro personagem, nem que seja apenas um traço de algum deles. O fato de Saramago não nomeá-los é ainda mais perturbador. Você se choca com as histórias de cada um. As dificuladades de se alimentar, se vestir, fazer as necessidades básicas, permanecer humano.

Chorei em várias partes do livro. Não tenho vergonha em confessar meus sentimentos. Uma coisa que aprendi neste livro foi isso. Não me amarrar a conceitos que alguém em alguma época colocou, e até hoje todos seguem e não sabem o por que.

Para fechar esse post enorme, eu recomendo que leiam algum desses livros de Saramago, de preferência leiam primeiro Ensaio Sobre a Cegueira, e depois veja o filme, mas se quiser fazer o contrário…

Abraços a todos o/

Anúncios

Ações

Information

One response

15 09 2008
Lucas Gelati

Oi,acabei de conhecer o seu blog…parece eu na minha 1ª postagem…:D
Visita o meu blog,se puder:
http://www.TheLGBlog.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: