Despedidas.

19 09 2008

É engraçado como nos apegamos as pessoas. Nos apegamos por quem que por uma longa data de convivência, aprendemos a suportar. Outras, por um determinado sentimento que aqui chamaremos de “amor”, nos apegamos por alguns momentos. Mas existem outras pessoas que basta um pequeno momento para descobrir que vocês não tem nada em comum, e ao mesmo tempo, tudo.

Mas então vem o vento e carrega essa pessoa pra longe. Mas não tão longe que a internet não possa chegar lá! E-mails, fotos. Tudo o que ajude a matar a saudade e não perdermos o vínculo. Cada bit trocado que remonta aos “sábados felizes” entre amigos que tinham objetivos diferentes, olhos diferentes sobre o mesmo mundo, e um amor à vida partilhado por todos.

O que nos esquecemos é que o mundo dá voltas. Uma a cada dia, para ser mais preciso. E em uma dessas somos pegos de surpresa. A pessoa amada está de volta! Experiências, “causos”, perdas, ganhos, tudo o que aconteceu na ausência mútua, agora é partilhado. Os sentimentos de amizade, carinho e afeto são reafirmados e re-firmados. Hora de matar a saudade e aproveitar o momento juntos.

Mas como dito, os dias passam. E muito rápido. Como em um estalar de dedos a situação volta a mudar e a pessoa nos deixa novamente. Mesmo sabendo que a internet está aí para que esses vínculos não sejam perdidos, para acalmar o coração da saudade que insiste em atormentá-lo… não basta. Queremos que a pessoa fique. Egoísmo? Diga isso ao coração! Ele não entende, mas tem que aceitar.

Jana, coragem é seu nome. Quando tem um sonho, um alvo, não sai da mira. Enfrenta a situação que vier! Você sabe que iremos sentir saudades, que você tem que ser ajuizada dessa vez, e todos esses conselhos e avisos que os amigos dão.  O meu é: quero que você aproveite a Irlanda, vá a Dublin, beba cerveja boa. Mas também quero que você aprenda muito. E guarde dinheiro para montarmos a nossa república!

Que Deus lhe acompanhe!

Anúncios

Ações

Information

2 responses

19 09 2008

SEU VACOOOOOOOO!

Adorei o seu texto!!!!!!

Jana, faço minhas as palavras do Rafa! =o)

Vamos ferver hoje na DJ, sim?! Tornar a triste despedida em um momento memorável, sim?!

Besitos!

19 09 2008
Diogo

faço das palavras de mallu magalhaes, a minha e creio eu
de todos que a conhecem

Odeio estar tão longe, onde eu não posso ir de carro
Voar é uma opção
Eu nem ao menos vi suas malas
Mas eu tenho dois braços e duas pernas
Poderia nadar o oceano inteiro

Se eu pudesse te ver
Se eu pudesse te abraçar
Se eu pudesse ir à Dinamarca ( NESSE CASO IRLANDA)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: