RESUMÃO Lost 5×07 – The Life and Death of Jeremy Bentham

3 03 2009

Os sapatos de LockeFiquei sem fôlego. Um verdadeiro episódio-epílogo, atando nós anteriores e abrindo o caminho para o novo arco da nossa série preferida. Ver John Locke novamente no fundo do poço, e lá no fundo ter a luz para seu ‘milagre’ acontecer… Por quantas vezes veremos John Locke realizar o milagre da vida? Assim é John Locke, que mesmo travestido de Jeremy Bentham, não consegue entender o Destino, mas mesmo assim, o aceita.

Mapa do tempoMapaO episódio começa na ilha menor com Caesar vasculhando papéis da estação Hidra. Ele encontra uma espécie de mapa temporal e um mapa da ilha. Os dois papéis estavam com o Daniel Faraday nos episódios 4×05 – The Constant e 4×06 – The Other Woman respectivamente, como apontou o pessoal do Dude. Tá, aparentemente Caesar trabalha para Wildmore e Ilana também esta nesse esquema. Mas por quê Caesar escondeu informações de Ilana? Estranho…

Daí descobrimos que na verdade o avião não se espatifou! Frank Lapidus conseguiu fazer um pouso forçado na ilha menor. O pessoal do Dude se lembrou de uma cena deletada que está nos extras do DVD da terceira temporada. Os três estavam trabalhando numa pista de pouso! Como eles sabiam?! Mistérios da meia-noite… digo, Lost.

Ilana leva Caesar até a praia. Um homem bem vestido, de terno e gravata, que ninguém se recorda de ter visto no vôo está com eles. Lógicamente é John Locke. Ou alguém chegou a duvidar? Os devoradores de mangá hão de concordar comigo que essa de tirar o capuz é bem ao estilo X – 1999, do grupo Clamp =) O mais legal é que se pensarmos bem, Otakus, as histórias são bem parecidas. A partir do momento que Kamui Shirou não entende seu destino no início de sua jornada, até mesmo se perdendo e fazendo com que outros se firam, Locke também o faz, não tendo a ciência de o por quê é especial, ou como fazer com que todos o vejam como líder. Em determinado ponto Kamui e Locke entendem que para proteger precisam se sacrificar, e o fazem. Fui muito longe com minha otakuzísse?

BarcosIlana conversa com John, que já está à vontis na ilha. Ilana comenta que havia três barcos na ilha menor. Em um deles, Lapidus e Sun saíram para a ilha maior, talvez procurar o restante dos Losties (ou um em específico, né Sun ;)). Isso explica que Milles estava errado no episódio 5×04 – The Little Prince. Aquele que eles pegaram não era um barco hostil. Ou não? Mas uma certeza temos. Quem estava atirando em Sawyer, Juliet e os outros eram o pessoal da Ajira. Caesar e Ilana, talvez? Tudo bem que não dá pra afirmar nada, mas naquela cena parece que Juliet acerta alguém… Vamos esperar, né? O mais legal é a sinceridade de Locke.

Ilana“Eu estava vestido de terno porque era assim que iam me enterrar. Perguntou do que me lembro? Me lembro de morrer.” – John Locke.

Manga verde não é legal. Não mesmo.E que manga verde era aquela, minha gente?!

John Locke eyesEntão começa o epílogo. Como Locke saiu da ilha. O deserto da Tunísia é a saída da ilha. Lembram que Ben apareceu no mesmo local. Será que foi lá, na porta de saída da ilha, que Charlotte encontrou a ossada do urso polar? Bem capaz. Ainda não entendo o por quê dos ursos-polares. Ratos de laboratório tão aí pra isso! Locke teve de ficar na agonia até a noite, quando os árabes aparecem e o resgatam. Eu acho que já vi o médico que atendeu o Locke vendendo eletrônicos na Galeria Pagé… Enfim. Quem não se contorceu quando o tal colocou o osso do Locke no lugar?!

Wildmore é quem o aguardava. Como ele sabia? Com certeza, quando exilado da ilha por Ben Linus, Charles Wildmore apareceu no mesmo lugar, e depois de ficar podre de rico, mandou cercar o lugar com câmeras e o resultado vimos em temporadas anteriores e neste episódio. Mas tipo, por que um centro médico tão fulerinho? Tá. Wildmore oferece ajuda a Locke para encontrar os outros e levá-los de volta à ilha. Lógico que a intenção dele é voltar junto. Por quê ele ajudaria, pergunta Locke.

Charles Wildmore“Porque tem uma guerra chegando, John. e se você não tiver voltado quando ela chegar, o lado errado irá ganhar.” – Charles Wildmore.

Locke não pergunta que raios de guerra é essa!! AAAAH!

Wildmore entrega os novos documentos de Locke, agora Jeremy Bentham. A graça está que Bentham foi um filósofo inglês que difundiu o utilitarismo. Diferente do John Locke filósofo, que pregava o behaviorismo (aprendizado pela tentativa e erro). Wildmore também informa que estava vigiando todos os que saíram da ilha. também reafirma que a ilha o esta esperando há muito tempo e reafirma que Locke é especial.

Matthew AbbadonFinalmente temos a confirmação que Matthew Abbadon trabalha para Wildmore. Ele irá levar Locke/Bentham até cada um dos Losties para que este cumpra sua missão. Agora a cara de depressão quando Locke vê que Abbadon pega a cadeira-de-rodas para ele foi deprimente. Senti toda a dor dele! Emmy para Terry O’quinn! Toda a dor de “depender” de algo, a cadeira-de-rodas, e alguém, Abbdon, tiram o foco de Locke. Ele trata mal aquele que está ali para ajudá-lo. Seu primeiro destino é Santo Domingo, na República Dominican, onde Sayid está trabalhando junto ao grupo Build Our World, que pelo visto é fictício, nada muito interessante sobre no Google.

SayidO diálogo que se segue é mais ou menos assim:

Sayid: Santo Domingo, República Dominicana = Locke: We have to go back! / Sayid: No.

WaltWalt: New York = Locke: We… deixa pra lá, tá tudo bem, Walt?! / Walt: E meu pai? Eu sonhei com você de terno, na ilha, com várias pessoas em volta. Queriam te machucar, John. / Locke: Ainda bem que é só sonho… Tchau, hein?!

Lembram que Walt também tem uma ligação especial com a ilha? E ele nem ficou surpreso por ver Locke. Teriam sido esses sonhos o mesmo que acontece com Desmond? Tomara que sim, e tomara que ele apareça bastante nessa temporada =D

Ah! E adivinha quem estava vendo tudo? Ben Linus.

HugoHugo/Hurley:  Santa Monica, Califórnia = Locke: We have to go– / Hugo: Lálálá! Abbadon é do mal! Lálálá! Não estou ouvindo! Lálálá! Me levem para o meu quarto!

EsfingeSó um adendo. Hugo estava desenhando uma Esfinge. Os egipcios ainda aparecerão nessa temporada, De Certeza! Hieróglifos para todos os lados só nessa temporada. O pessoal do Lost in Lost chamou a atenção para o mapa que Caesar encontrou na estação Hidra. Neste haviam hieróglifos, que o usuáro tetsuoshima, do SpoilerTV.com, diz significar “Tempo fluente”. Uuuhhuuu….

Daí ficamos sabendo o que Abbadon faz exatamente para Wildmore. Matthew Abbadon o faz lembrar que eles já se viram e até conversaram em várias ocasiões. De plantão no hospital, conversou com ele para entrar no avião da Oceanic e cair na ilha.

Matthew Abbadon“Ajudo as pessoas  irem onde precisam estar, John” – Matthew Abbadon

KateKate: Los Angeles, Califórnia = Locke: We ha–/  Kate: No. Você já amou alguém Locke? / Locke: WTF?!

Hellen Norwood (R.I.P.)Kate pergunta a Locke se ele já teve alguém importante na vida. Ele fala de seu amor, Helen Norwood. Após sair da casa de Kate, Locke e Abbadon vão até o túmulo da amada de John. Abbadon informa que ela faleceu de aneurisma, a mesma doença dos que sofrem com as viagens temporais na ilha! Será que ela foi pra lá, ou conheceu Faraday fora da ilha, ou teve contato com o próprio Wildmore? Humm…

A pergunta mais intrigante do episódio é feita por Abbadon para Locke:

“O Sr. Wildmore me contou que Richard Alpert disse que morrerá. Diga-me John, isso é inevitável ou é uma opção?” – Matthew AbbadonMatthew Abbadon (R.I.P.)

Só que Locke parece não estar preparado para esta verdade. As últimas palavras de Abbadon, inclusive. Ele morre com um monte de tiro. Locke foge dirigindo o carro feito um maluco e bate em carros, e ferindo feio. Para onde ele vai?

Para o hospital onde Jack trabalha!

Jack ShephardLocke: Jack, we have to go back! / Jack: Até que essa frase é boa… mas não.

Olha, eu esperava mais desse encontro. Um diálogo fraquinho a não ser pelo recado “Olá” do pai de Jack que Locke entrega. O doutor fica ainda mais  maluco. Notaram que ele já está com a barba por fazer? Locke só deu um empurrãozinho pro cara ir ladeira abaixo!

A cartaLocke sai do hospital um caco. Deprimido, se sentindo o último. Ele, que ficou dependendo de uma cadeira-de-rodas novamente, não conseguiu convencer nenhum de seus colegas a retornar a ilha para salvar os que ficaram. Ele está perdido. Parece ter perdido a ligação com o Destino/’Fate’. Decidi colocar um fim em sua vida ele mesmo. Vemos a produção da carta de despedida a Jack Shephard. Vemos Locke aprontando a cena de seu suicídio. Vemos Locke se despedir da vida, que é interrompida por Ben Linus!

Ben - SalvadorEu defendi o Ben no último episódio! Estava pronto para defendê-lo e abraçá-lo! Ok, nem tanto. Ben chega e dissuade Locke de se suicidar. Ele ressalta a importância da vida de Locke para a ilha. Informa que foi ele a matar Matthew Abbadon, dizendo que Abbadon estava a serviço de Wildmore, que é o ‘bandido’ da história. Ele não mede as conseqüência para chegar ao seu objetivo. Ao ganhar sua confiança, Ben pergunta sobre o que Ben Linus - Assassinoaconteceu na ilha. Locke fala que há uma pessoa em Los Angeles que pode ajudá-los, Eloise Hawking. Os olhos de Ben mudam. É como se ele se deixásse dominar pelo Ódio e a Inveja.Ben enforca Locke. Que seqüência. Ele o mata, limpa a cena do crime, retira as evidências. Arruma a cena do crime para parecer um verdadeiro suicídio. Pega a aliança de Jin, que sabemos como será usada. E se despede de Locke com a voz embargada. Emmy para Michael Emerson!

Ben Linus e John Locke/Jeremy BenthamNa ilha, Locke encontra Caesar lendo arquivos da estação Hidra e revela que já esteve na ilha. Caesar diz que quando o avião caiu, pessoas desapareceram após um grande clarão. Ele informa que pessoas se feriram.

Lá está Ben Linus. Locke assumiu uma de falar a verdade que está irritando. Ele não precisava falar para o Caesar:

Benjamin Linus“Ele é o homem que me matou.” – John Locke

Fim do episódo.

Eu entendo o Ben. Olha, posso até defender o cara. Lost é uma série que não delimita lados bons ou ruins. É como a filosofia do Ying e Yang. Nenhuma pessoa é totalmente Boa ou Má. Todos os seres buscam o equilíbrio entre esses dois seres que habitam nosso ser. Depois desse episódio vejo a série como um jogo de Go. Para quem não conhece, o jogo é constituído de um tabuleiro com peças pretas e brancas. O objetivo é cercar e capturar as peças do adversário e por conseqüência ganhar território. Pensem em Ben Linus como tendo as peças brancas do jogo e Charles Wildmore tendo as pretas. O tabuleiro? A ilha. As peças? Todos.

Quanto ao assassinato eu até entendo o motivo. Locke iria tirar a vida com as próprias mãos. Mas isso não seria um sacrifício. Para ser um objeto de imolação verdadeiro há a necessidade de alguém para sacrificá-lo. E outra, mais tarde Ben fala para Jack que John atuaria como o pai dele, Christian Shephard. Tudo o que sabemos é que Christian foi morto por um ataque do coração. Será que foi mesmo?

Próximo episódio por favor, por quê esse me cansou de tão intenso =)


Ações

Information

One response

20 05 2009
Guia RESUMÃO Lost – 5ª Temporada « Rafael Na Net

[…] – RESUMÃO Lost 5×07 – The Life and Death of Jeremy Bentham […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: