Planejando As Férias

18 03 2009

(Ou Como Tudo Na Minha Vida É Decidido De Uma Hora Para Outra).

Antes de mais nada, quero avisar que este é um post pessoal. Vou chorar as pitangas aqui e ficar feliz no final. E eu já comecei dando spoiler XD

Minha mãe conta que quando estava no hospital para eu nascer, estava tudo pronto para eu conhecer o lado de cá por meios normais. Estava encaixado na área de saída e tudo. De repente mudei e quis sair por meios não naturais. E eu acredito que isso queira dizer alguma coisa. Naquele momento eu assinava meu contrato com o Caos.

Nunca planejei a vida. Nunca parei e fiz contas, ou escrevi longos textos planejando meu futuro. Quando pensei em fazer faculdade, também de uma hora para outra, cheguei em casa com a inscrição paga e com o curso escolhido, isso em menos de uma semana. Pelo menos eu sempre quis fazer Letras. Mas nunca pensei em lecionar. Não tenho paciência, quer dizer, acho que não tenho paciência com adolescentes. Já passei por essa fase e sei como são difíceis de lidar. Principalmente no mundo em que vivemos hoje, com pais cada vez mais se abstendo de ensinar valores morais e cláusulas do contrato de convívio social.

Mas passei em um concurso para ser professor! Eu nem esperava, fiz de pura má vontade (mentira, depois que vi o salário estudei na madrugada que antecedeu o dia da prova e no caminho para a tal) e vejam vocês. Tudo bem que ainda não chegou meu número de chamada, mas não vai demorar muito, meu número tá logo ali.

E chego ao meu terceiro período de descanso no serviço, na vulgata, minhas férias. Nas outras duas nunca pensei em fazer grandes coisas. Na verdade a maior parte do tempo fiquei em casa. Dessa vez resolvi planejar, e só me estressei.

Não sei o por que, mas as coisas começaram a dar errado de forma homérica. Fiquei estressado com problemas financeiros, familiares, pessoais. Tudo resolveu acontecer ao mesmo tempo. Até que desisti de tudo. Desisti de planejar e resolvi fazer o que dava. O que aparecia, resolvia. Se era muito grande, se o bicho ficava muito feio, deixava de lado e quando ganhasse nível suficiente enfrentava-o. Simples assim. Foi quando lembrei que sempre fiz isso. Deixei nas mãos do Caos.

E tudo entrou nos eixos. Resolvi (a maioria dos) meus problemas. Do nada apareceu uma parceria no serviço junto a uma agência de viagens, consegui um preço bacanudo para ir a Argentina, de 02/04 a 07/04, um preço mais bacanudo ainda em um Hostel em Boedo, indicação do @diegomaia, e tudo resolvido de uma forma natural que está até me assustando. E sim, é minha primeira viagem internacional. Não sei nada. Não sei por onde começar, e não quero saber agora. Quando chegar a hora eu faço.

Podem me chamar de maluco, de egoísta, do que você quiser. Sei que sou feliz assim. Não me decepciono com planejamentos que não deram certo. Não fico estressado, sofrendo por antecipação. A vida foi feita pra isso, não foi? Pra ser vivida do jeito que ela é =)

Nem me perguntem o que o Caos fez com a minha vida amorosa, nesse quesito ele pinta e borda, e não é para  minha felicidade =(

E para fechar esse post que está chato, confesso. Minha vida não é tão cool assim.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: