Eu Não Esqueci

31 05 2009

Dia da Toalha!Não me esqueci que dia 25/05 foi o Dia da Toalha. Só não publiquei nada aqui no blog porque não me acho um Nerd completo. Tudo bem que esse blog tem um monte de nerdice, mas o dia da Toalha é comemorado mundialmente não por nerds wannabe, mas pela grande obra de Douglas Adams, escritor de O Guia do Mochileiro das Galáxias, o qual estou na página 52 e estou curtindo MUITO!

Não torça o nariz com o pensamento “Ai, coisa de nerd, ECA!”. O livro não é cheio de fórmulas matemáticas, questões de física quântica, ou átomos colidindo (se fosse assim eu nem chegava perto!) O livro te pega pela simplicidade com que essas questões são apresentadas. Se você entende sobre elas, ótimo, o livro te levará para uma dimensão maior. Se não, legal também, a mensagem do livro é bem maior do que isso. Você se divertirá da mesma maneira e ainda será incentivado a saber mais. É como se Douglas Adams pegasse a sua mão e falasse “Olha, o meu livro é bem legal, mas preste atenção nesse universo que se abrirá caso você procure saber mais sobre essas outras coisas!”.

Eu mesmo não entendo nada de matemática/física/química, mas o livro me pegou pelas referências à cultura pop e crítica a sociedade. Fora os personagens carismáticos e redondos que já fizeram um laço de amizade comigo! Isso porque ainda nem terminei o livro =D

O dia 25/05 ainda foi marcado por uma polêmica, o Dia do Orgulho Nerd. Eu não entendi muito bem a proposta. Tipos, tem nego que se orgulha de ter sido rotulado de Nerd (termo aqui usado não como um estilo de vida e sede de conhecimento, mas sim como um termo pejorativo, de pessoa que não tem vida social ou não consegue se inserir na sociedade), não ter namorado a gata do colégio ou ter sofrido bullying dos valentões burros? Poxa. Tá, posso estar sendo extremista, mas nossa sociedade vê assim. É possíve mudar a mentalidade das pessoas? Sim. Então por que sou contra? Por ser no mesmo em que a obra de Douglas Adams é comemorada. Se fosse em outra data, com outra tática, quem sabe eu não apoiaria?

Vamos continuar divulgando o Dia da Toalha. Para saber mais um pouco, veja este texto roubado copiado do pessoal do Jovem Nerd a respeito da utilidade da Toalha:

“O Guia do Mochileiro das Galáxias faz algumas afirmações a respeito das toalhas.

Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido a seu valo prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kakrafoon; pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas do rio Moth; pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você – estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro; e naturalmente pode usá-la para enxugar-se com ela se ainda estiver razoavelmente limpa.

Porém o mais importante é o imenso valor psicológico da toalha. Por algum motivo, quando um estrito (isto é, um não-mochileiro) descobre que um mochileiro tem uma toalha, ele automaticamente conclui que ele tem também escova de dentes, esponja, sabonete, lata de biscoitos, garrafinha de aguardente, bússola, mapa, barbante, repelente, capa de chuva, traje espacial, etc., etc. Além disso, o estrito terá prazer em emprestar ao mochileiro qualquer um desses objetos, ou muitos outros, que o mochileiro por acaso tenha “acidentalmente perdido”. O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a Galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito.

Daí a expressão que entrou na gíria dos mochileiros, exemplificada na seguinte frase: “Vem cá, você sancha esse cara dupal, o Ford Prefect? Taí um mingo que sabe onde guarda a toalha.” (sancha: conhecer, estar ciente de, encontrar, ter relações sexuais com; dupal: cara muito incrível; mingo: cara realmente muito incrível.)”

Conheça mais a respeito de Douglas Adams e sua obra! NãoEntreEmPanico.com


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: