Sua Opinião É Muito Importante

29 09 2009

O blog Resenha em 6 faz diversas resenhas de livros, CD’s, filmes, shows, chocolates e botecos. Uma delas foi ao Boteco São Bento, um boteco que serve chopp Sol (pois é) aqui em São Paulo. A crítica foi negativa e a reação do estabelecimento foi encher o post de comentários negativos ao blog, ameaças chegando a uma notificação extra-judicial exigindo a retirada do post.

O texto  Boteco São Bento (o pior bar do sistema solar), original do Resenha em 6 você confere abaixo:

Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem xoxota nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento.
  • Fui no da Vila Madalena. Dizem que o do Itaim é ainda pior.
  • Para dicas de botecos que valem a pena, leia outras resenhas aqui
  • Siga o Resenha pelo Twitter antes que eu bote outro link na mesa.

Resenhado por Raphael Quatrocci às 23:22

Agora vejam esse vídeo da reação do gerente do São Bento ao ser fotografado:

Pelo menos o boteco conseguiu os holofotes da “grande mídia”. Leia a matéria sobre o caso na Época São Paulo.

O que aprendemos de tudo isso? Se a opinião não te agrada, censure! Mas censure “de com força” para ganhar atenção na mídia e fazer propaganda do seu estabelecimento gratuitamente!

Blog exclusivo pro Boteco São Bento hospedado na Suécia no insenrurável baywords.com. (via @viniciuskmax)

–UPDATE–

O pessoal do Resenha em 6 retirou o post do São Bento a seguir reproduzo a justificativa:

Pessoal,

Uma grande oportunidade de atender melhor foi desperdiçada. É uma pena. Claro que certamente é mais fácil calar as críticas e fingir que tudo está bem do que melhorar.

Ainda que com a consciência de não ter feito absolutamente nada de errado, não temos nenhuma intenção de entrar numa batalha jurídica – que, dependendo do caso, deve ser mais fácil de levar do que investir na qualidade do serviço.

Por isso tudo, ponderamos ser o momento de evitar que injustiças venham a nos prejudicar. Apesar do suporte de todos vocês – essencial para que este abuso não caia no esquecimento – decidimos retirar o post do boteco São Bento do ar, incluindo os comentários que, segundo a assessoria de imprensa do Boteco São Bento, não seriam de seus responsáveis e que, portanto, não condizem com a postura do local.

Pedimos sinceras desculpas. Entre os comentários estão centenas de crítícas com reclamações claras e objetivas: o chopp é servido sem autorização; falta de simpatia e qualidade da bebida oferecida.

Será que não é o caso de rever conceitos em vez de silenciar críticas?

Isso, amigos, são conclusões que vocês quem devem tirar.

Também aproveitamos para, publicamente, pedir desculpas ao estado do Acre. Não poderíamos ter generalizado. Hildebrando Pascoal não é um representante dos acreanos. Seria o mesmo que culpar os maranhenses por Sarney. Se houve um erro da nossa parte nessa situação toda, foi a comparação mal colocada.

O Resenha em 6 agradece o apoio. Vocês são incríveis.

Cliente satisfeito não reclama. Cliente insatisfeito: reclame!

Resenhado por Fernando Badô às 00:01

Atitude consciente. Pena que o tal boteco ainda não aprendeu como trabalhar com o público.

Anúncios




Sobre Os Jornalistas

22 06 2009

O Supremo Tribunal Federal (STF) retirou a obrigatoriedade do diploma para exercer a profissão de jornalista no Brasil e o mundo veio abaixo para algumas pessoas. Não sou formado em jornalismo, nem tenho pretensões de o ser, e não tô nem aí para essas pessoas que se doeram tanto. Me cheira a falta de confiança no próprio trabalho.

Todo mundo sabe que o jornalismo no Brasil vai de mal a pior com esse tipo de reportagens e manchetes. Mas se elas existem significa que alguém lê e se importa. Quem realmente deseja receber informação correta e completa, infelizmente hoje deve recorrer a fontes internacionais ou portais de confiança, com jornalistas responsáveis que portando um diploma ou não fazem o possível para cumprir seu dever.

Este post do Tuca Hernandes está bem melhor que o meu (que foi só um desabafo), e dêem uma atenção a esse artigo no O Globo.

–UPDATE!–

E os estudantes do curso de Jornalismo não estão de braços cruzados. Hoje, 22/06, 200 estudantes se reuniram em São Paulo para protestar contra a decisão do STF comendo… jornal…

Enfim, mas não voltei aqui para falar do protesto (que acho ótimo, lutem por seus direitos!), mas para colocar na roda uma idéia que surgiu no Twitter de não me lembro quem (se você está lendo isso, o que eu acho muito difícil, manifeste-se!), sobre se ter uma prova que certifique o formado como Jornalista, tal qual o exame da OAB. Eu acho válido. E você?





Conscientização

16 05 2009

Não ao vigilantismo!Conscientização é saber respeitar o próximo, independente de sua etnia, religião, constituição física, posicionamento político ou situação econômica. É estar ciente do que se passa na sociedade em que se vive e estar preocupado com isso pois em maior ou menor escala, você será afetado para o bem ou para o mal.

Não há dúvida que o melhor meio de comunicação para se conscientizar e se manter informado sobre o que acontece no mundo é a internet. Porém se você ainda não sabe, estão querendo colocar rédeas nessa maravilhosa rede de informação. Ações vigilantistas que fecham comunidades, moderam conteúdos de blogs e até de jornais inteiros, já são realidade. Contra esse AI-5 digital já está no ar o blog MegaNão! para que você fique informado sobre manifestações contra a aprovação de tais leis ignorantes.

E também há uma petição on line rolando contra um projeto de Lei que visa retirar da Lei de Crimes Ambientais a criminalização de atos de maus-tratos contra animais domésticos ou domesticados. Um absurdo! Para saber mais você pode ler este post no blog da Mellancia, e assinar neste link o abaixo assinado on line http://www.petitiononline.com/artigo32/petition.html.

“O animal é produto do seu dono, bem como os filhos são produto dos pais, somos culpados pelo que repassamos, pro bem ou para o mal” – Mellancia.





Reforma Ortográfica

5 01 2009

Eu não sabia que era tão apegado à minha língua.

Tô puto com essa história de Reforma Ortográfica. Puto!

Adeus trema. Adorava colocar trema em “seqüela” e “lingüiça”. Sei que era um dos únicos que mantinha o trema vivo e pulsando, mas ele era meu! Da minha língua! Da minha pátria!

Junto-me aos Portugueses de Portugal na luta contra essa Reforma imposta por políticos que não tem o que fazer.

Se era para melhor compreensão entre os documentos políticos, porque raios não criar um tratado de escrita apenas para eles? Por que mexer de maneira tão bruta e arbitrária na língua de tantos povos (a saber: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal)? <Dramático: ON>

Este blog continuará a ser escrito no bom e velho português, com hífens, tremas e acentos.





Enchentes em Santa Catarina

24 11 2008

Vocês estão sabendo das enchentes em Santa Catarina, né?

O que me deixa mais intrigado é a falta de informação por parte da mídia. Acho estranho um Estado estar com um problemão desses, estar em estado de emergência e nada nos meios de comunicação de massa (coloque aqui Globo e similares). Caracas, conheço tanta gente para aqueles lados que fico preocupado.

Se você também tem essa indignação e indagações, há uma luz. A internet.

O blog Alles Blau (“tudo bem”, em alemão) está cooperando com as informações, vídeos e fotos de Blumenau.

Que tudo melhore o mais rápido possível.

Link atualizado. Obrigado pela informação, Fabio Ricardo o/





Liberdade. Querem tirar a sua!

14 11 2008

cartaz_protesto_azeredo1

É isso mesmo. Uma das interpretações da Lei Azeredo, se aprovada, te tornará um criminoso em potencial por ler este e qualquer outro blog. Não apenas isso, você é um propenso criminoso por enviar quotes, partes de entrevistas/revistas/conteúdo em geral por e-mail/twitter/meios de comunicação em geral.

Inclusão digital? Criação de conteúdo? Esquece! Seus emails serão controlados. Sua vida na internet será monitorada.

Hoje, 14/11/2008, houve o primeiro flash mob contra a aprovação dessa Lei estúpida. Em São Paulo: na Avenida Paulista, canteiro central, altura do número 900 (em frente ao Objetivo). Já no Rio de Janeiro: na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal.

Este blog apoia o movimento CONTRA a Lei Azeredo.

Informe-se:

– Blog do Mario Amaya, que criou o cartaz acima.

Safernet com links para matérias já publicadas a respeito da Lei Azeredo, com link para a leitura do projeto da Lei na íntegra.

Petição On Line à Camara dos Deputados, já que no dia 09/07 o Senado aprovou o projeto de lei de forma velada.