Teatro: Cymbeline – Shakespeare

30 07 2009

Cymbeline---The-Songs

*** Atualização ***

 

Subi novamente e dividi em duas partes o cd com 11 faixas da peça.

Você encontra aqui e aqui.

Enjoy :)

***

Em 2008 a companhia de teatro britânica Kneehigh em parceria com o SESI, veio ao Brasil para apresentar a peça Cymbeline, de Shakespeare. Comédia até então de montagem inédita em nosso país. Um texto envolvente e de loucura amorosa, seja esse “amor” movido pelo sentimento romântico, egoísta, carnal ou material. O que marca a companhia Kneehigh, de Cornwall, Reino Unido (UK) é seu estilo vívido e físico, quase visceral, de contar histórias.

Como uma grande colcha de retalhos que mistura realidade, sonho e loucura, Cymbeline foi apresentado no teatro do FIESP com uma maravilhosa montagem que contava com uma estrutura de metal de 5 metros de altura e 4.88 de largura, um esquema de legendas pois o texto foi interpretado em inglês, e uma bela trilha sonora executada ao vivo pelos atores da companhia. Fiquei tão encantado com ela que conheci o pessoal da companhia Kneehigh e consegui um CD com a trilha original!

Aqui você encontra um vídeo feito pelo pessoal do Kneehigh Theatre com alguns trechos da peça, e abaixo divido com vocês a trilha sonora da peça. Já havia upado na comunidade da peça no Orkut, porém fui informado pelo Sergio Lagrotta que o arquivo expirou. Está aí Sergio, divirta-se =)

1 – The Cold Light of The Day

2 – Witchcraft

3 – Out of Her Arms

4 – Euro Pop

5 – I’m The Only One Here

6 – Iachimo

7 – Fear No More The Heat of The Sun

8 – The Outsider Song

9 – Pisano

10 – All That Remains

11 – The Stars Lean Out

Espero que gostem como eu gostei =)





Teatro

27 09 2008

Conheci esta arte ainda jovem. Já fui em vários espaços culturais para assistir várias peças, mas nada me impressionou tanto quanto a peça “Avenida Dropsie”, de Willl Eisner, apresentada no Centro Cultural FIESP em 2005. Até então havia visto apresentações normais, com algumas coisas que voavam e mexiam com a minha mente, que na época, era muito mais criativa e maluca. Essa peça ficou gravada em minha mente porquê foi que no auge do espetáculo começou a chover no palco! Isso “explodiu minha cabeça”! Lembro que assisti essa peça umas três vezes. Levei minha mãe, tia, amigos, galera da facul, enfim, um monte de gente. Me apaixonei pelo espaço. Shows, mais peças como “Sketchbook” (2005), “O Retrato de Dorian Gray” (2006), livro que li durante toda a minha adolescência e recomendo, ” Assim com Rose” (2006) e muitas outras, sendo a mais recente “Cymbeline”, obra Shakespeareana até então inédita no Brasil, encenada magistralmente pelo grupo teatral Kneehigh Theatre, que usou recursos lúdicos e canções maravilhosas compostas pelo grupo, que tive que dar uma tietada e conseguir o CD. As músicas estão aqui. Foi minha primeira peça-legendada(!).

Conheci tantas pessoas naquele lugar, tantas mentes, tantos momentos… Será que é por isso que tenho tanta estima por aquele local? (hehehe).

Hoje estou em dúvida. Há duas peças que quero muito assistir. Uma é no SESC Leopoldina, e é Shakespeare, “Sonho de Uma Noite de Verão”. A Cida e o grupo dela apresentaram essa peça na minha sala como trabalho da professora Betina, nossa professora de Literatura Inglesa (meu grupo fez uma leitura dramática de Otelo). A outra, é no FIESP, “Sacrifício”, um drama no estilo Romeu e Julieta. Sim, Shakespeare pra todo lado!

Acho que vou pegar o drama. Assim aproveito e tiro umas fotos do Parque Trianon. Tem alguma coisa naqueele lugar que… sei lá… Será que vou precisar da Zero Shot (Fatal Frame)? XD!