Guia RESUMÃO Lost – 5ª Temporada

20 05 2009

Lost - Destiny Calls

Tá aí galera! Os links para todos os resumos que fiz desta quinta temporada de Lost.

RESUMÃO Lost 5×01 a 5×04
Resumo dos episódios 5×01 – Because You Left, 5×02 – The Lie, 5×03 – Jughead e 5×04 – The Little Prince.

RESUMÃO Lost 5×05 – This Place Is Death

RESUMÃO Lost 5×06 – 316

RESUMÃO Lost 5×07 – The Life and Death of Jeremy Bentham

RESUMÃO Lost 5×08 – LaFleur

RESUMÃO Lost 5×09 – Namaste

RESUMÃO Lost 5×10 – He’s Our You

RESUMÃO Lost 5×11 – Whatever Happened, Happened

RESUMÃO Lost 5×12 – Dead Is Dead

RESUMÃO Lost 5×13 – Some Like It Hoth

RESUMÃO Lost 5×14 – The Variable

RESUMÃO Lost 5×15 – Follow The Leader

RESUMÃO Lost Season Finale 5×16 – 5×17 – The Incident

Aproveitem =)





RESUMÃO Lost 5×15 – Follow The Leader

10 05 2009

Sayd matando alguém, como sempre...

Esse episódio veio para confirmar que “morto é morto” e “o que aconteceu, aconteceu”. Faraday está realmente morto e Jack tomou para si a teoria de que explodindo a bomba de hidrogênio isso significará  a salvação de todos. Toda essa fé me assusta! Já seguimos Jack como líder, mas e agora ele está insano, não inspira mais tanta confiança (a não ser em Sayid, que está maluco igual a ele).

Atención! Tá na hora da bóia! Tá na mesa pessoaaaal!E esse Locke todo confiante, cheio de propósito, onisciente e provisor? Será este o Locke que realmente conhecemos? Será que a teoria dos universos paralelos é uma realidade na série? Se sim, me sinto traído. Mas ao mesmo tempo é meio plausível afinal, porque toda uma linha do tempo seria apagada por causa de um pequeno grupo de pessoas? Não estou falando que concordo com a inserção de múltiplas linhas do tempo na série. Estou entendendo, o que não significa aceitar.

Ainda sobre Jack, quando ele explica para Kate que deseja fazer o que Faraday acreditava estar certo fazendo com que todos os amigos que eles perderam na morte, todo o sofrimento pelo que passaram, tudo seria apagado e eles estariam em Los Angeles seguindo suas vidas. Kate não concorda, pois apesar dos momentos de sofrimento que passaram, eles também passaram por momentos de alegria (Principalmente pra ela, que fez as ‘coisinhas’ com Jack e Sawyer…). Agora vamos raciocinar um pouco. Se  avião nunca tivesse caíPeraê! Eu fui bem feliz com você e o Sawyer =Ddo, Locke continuaria sendo humilhado como o careca da cadeira de rodas. Kate seria presa por sei-lá-eu quantos anos. Charlie se afundaria nas drogas. Desmond nunca mais encontraria Penny. Hurley engordaria até a morte na clínica Santa Monica com os bad-numbers a lhe perseguir. Sayid… bem, Sayid continuaria matando a torto e a direita. Percebeu o tamanho do egoísmo da coisa? Jack está tão obscecado, confuso, desejoso de uma saída/propósito, que anulou seu lado racional. O que Kate falou eu concordo “Desde quando atirar em crianças e explodir bombas de hidogênio se tornou legal?”. Acho que faria igual a Kate e sairia fora, procurar ajuda para colocar alguma razão na mente de Jack! O que acontecerá com ele, e conseqüentemente com nossos amigos, só saberemos na próxima semana.

Radzinsky tá durado demais pro meu gosto!

Vai demorar muito pro Radzinsky explodir seus próprios miolos? Cara chato Oh!do inferno! E esses babacas do Horace e do Pierre Chang que mesmo não concordando com os atos do “amigo”, não fizeram nada! Arregaram para aquele maluco! E como será que Sawyer matará o Phil? Sim, porque ele prometeu e ele vai cumprir. Mesmo Phil sabendo que estava mexendo com a mulher do cara mais bravo da Dharma, ele foi lá e enfiou a mão na cara da Juliet. Eu não gosto muito dela, mas bater na cara dela não foi legal, não mesmo!

Oi. Estraguei alguma coisa?

E no submarino, enquanto Juliet e Sawyer estavam curtindo o momento “estamos na merda, mas estamos juntos”, Kate, sem querer querendo, chega para estragar o clima geral. Será que no final da temporada vamos ver uma boa cena de ciúme, ou um bom “cat-fight”?

- Jin sushi! Jin sushi! - Moça aqui não tem restaurante, não!

A busca por Jin continua. Sun pergunta para o Sr. Lápis-de-Olho se ele conheceu algum dos Losties que estavam naquela foto da Dharma que o Christian deu a ela. diz que ele que sim pois os viu morrer. Eu não acredito que todos tenham morrido, não. No máximo isso foi modo de falar.

Richard Alpert da tripulação do Black Rock?

Por falar no Alpert, o pessoal das teorias já estão dizendo que na verdade Alpert chegou à ilha no Black Rock! Eu achei a idéia o máximo. Outra coisa, senti que ele não gostou muito do novo Locke. Benjamin Linus percebeu e já começou seus jogos, dizendo que quando estava fora da ilha tentou matar Locke, justamente por perceber os problemas que ele representaria para eles. Pura falta de vergonha na cara. Queria era ver o fantasma da filha dele aparecendo dizendo “Oi! Lembra do nosso acordo?”.

Fora da ilha! JÁ!

Lógico que o momento mais engraçado do episódio ficou com Hurley e Dr Chang, fazendo ao nosso amigo a pergunta que ele mais temia: quem era o Eloise gravidinha.atual presidente dos Estados Unidos. “Está bem, cara, Somos do futuro”. Com essa confirmação, Chang toma os passos para evacuar a ilha, e a única maneira de ele tirar seu filho e sua esposa de modo rápido e seguro é expulsando-os. Eles também vêem a jovem Charlotte saindo da ilha. Erro dos produtores. Essa Charlotte tem o quê? 6 anos? E o Faraday ainda está na barriga de Eloise…

Rede de túneis que liga toda a ilha? WOW!

Outro ponto legal de destacar são esses túneis. Já tinha ouvido a teoria de que uma grande rede de túneis ligava toda a ilha. Seria essa a confirmação? Gostei. Jughead, a bomba de hidrogênio, está sob a vila Dharma. Ela será detonada? Olha, não faço idéia do final da temporada. Na verdade até faço, mas todas as possibilidades envolvem futuros alternativos e eu não quero mais pensar nisso. Vai que atrái!

Aquele ali sou eu.

Após sair com Richard Alpert para se ajudar a retirar a bala que está em sua perna, Locke reuni todos os Outros que estão na praia e se apresenta como seu líder, além do que diz que quer conhecer Jacob, aquele que é superior a todos na ilha.

Então Ben, eu vou matar Jacob.

No caminho, Ben tenta mais um de seus mind games e diz a Locke que seria bom ele tomar cuidado, pois ouviu Alpert reclamando da determinação de Locke, além de oferecer ajuda para que Locke reencontre seus amigos. O novo líder não se abala e diz que não está interessado em encontrar seus amigos de 1977. Seu maior interesse é matar Jacob.

WHAT?!

É Ben,também ficamos com essa cara. Mas pensa. Locke está vacinado contra os jogos mentais de Benjamin. Será que ele estaria fazendo com que Ben experimentasse uma dose de seu próprio veneno? Mas pra quê? Pura vingança? Olha, acho digno uma vingança aqui, outra lá e tals, mas estamos no penúltimo episódio! Outra coisa. Lembram-se que Jacob pediu ajuda para Locke, e que tal ajuda não foi especificada? Será que seu maior desejo é descansar? Cool!





RESUMÃO Lost 5×13 – Some Like It Hoth

18 04 2009

Mãe, ele ainda está falando comigo!

O título tem duas referências. Uma para os nerds adoradores de Star Wars. Hoth é o sexto planeta no sistema de Hoth. Além dessa, o episódio está repleto de comparações e ligações a série de George Lucas. A segunda é a um filme chamado Some Like It Hot, em que uma dupla de amigos presencia um assassinato. O filme é uma comédia, assim como Miles e Hurley farão nesse episódio. Ah! O filme tem participação de Marylin Monroe. Além do que há diversas referências a cultura egípcia e uma forte indicação de para quem a terceira força trabalha.

Logo no início ficamos sabendo de como foi a traumatizante descoberta dos poderes mediúnicos de Miles. Imagina você criança vendo um cara morto e ele continua conversando contigo?! Babado. Esse poder permitiu que Miles soubesse a causa da morte do corpo que Horace pede para que ele leve até Pierre Chang. O cara morreu no meio de uma das escavações que fazia. A força magnética da ilha arrancou sua obturação pela cabeça. Ui!

Câncer?

É interessante ver que a mãe de Miles estava a beira da morte fora da ilha. Será que tem alguma coisa a ver com a exposição ao magnetismo ou é câncer mesmo? Como eles saíram da ilha? Enfim. Quando Miles vai perguntar do pai dele, ela diz que ele está morto e enterrado em um lugar que ele nunca vai estar. Será que ela soube da morte de Pierre Chang na purgação? Será que a doença dela tem alguma coisa a ver com a purgação? Cenas dos próximos capítulos.

Kate não sabe mentir #fato

A Kate não sabe mentir. Quando ela vai consolar o pai de Ben, dizendo que vai ficar tudo bem, ela dá na cara que está escondendo alguma coisa, ou que sabe onde o pivete está. Se eu não sei mentir, Kate, você é ridícula quando o faz.

Phil on the flour per LaFleur =D

Além dessa suspeita, quando voltavam do território dos Outros, Sawyer pediu para Miles apagar a fita que mostra os dois saindo com o pivete Ben e voltando sem ele. Horace chega bem quando Miles estava para fazê-lo. Phil pegou a fita e a assistiu, mas não contou para ninguém, foi direto na casa de Sawyer para saber o que aconteceu. Nosso amado LaFleur acerta a cara do coitado e pede a Juliet cordas para amarrá-lo. Dorei!

Os melhores diálogos dessa temporada sem dúvida nenhuma são travados entre Miles e Hurley. O “Dude, você…? “O quê?” “Você sabe. Fede. Você?”. Isso rendeu muitas risadas aqui. Além do Hurley dizendo que os poderes dele são maiores do que os do Miles, que só ouve as vozes, enquanto ele intererage com os mortos. Muito bom! A única coisa que não gosto é desse jeitão invasivo do Hurley. Já devia estar acostumado, não é a primeira vez que ele fica empurrando os outros a encarar seus problemas, enquanto ele foge dos dele.

Hurley escrendo o plot de Star Wars: O Império Contra Ataca

Mas bem gostei quando o Miles tomou o caderno de Hurley, fazendo ele sentir na pele como é chato uma pessoa ficar se intrometendo nas coisas particulares dos outros. No caso, Hurley estava escrevendo o script de O Império Contra Ataca, com melhoras para enviar para George Lucas, já que o primeiro filme, no caso quarto, Uma Nova Esperança, havia acabado de ser lançado (25 de Maio de 1977, para ser mais exato). Hurley não gostou. Quem sabe agora ele aprende, né?

Naomi: Parabéns! Nível psiônico: 10!

Miles foi recrutado por Naomi para trabalhar para Charles Wildmore na ilha. Depois ele foi contatado por Bram e convidado a esquecer Wildmore e se Bram. Ele também tem um dom.juntar ao bando dele que, segundo ele, é “o lado que no final irá vencer”. Ele também pergunta se Miles sabe “o que está sob a sombra da estátua”, e que se ele se juntar ao seu grupo terá respostas como, o por quê de ele ter o dom de falar com os mortos. Diferente do que ele fez com Lapidus, Bram só tira Miles da van e o deixa seguir seu caminho. Logo que ouvi o nome dele me lembrei de Bram Stoker. Fui ali na Lostpedia e eles também ligaram o personagem ao escritor. Além de Dracula, Bram Stolker escreveu o livro The Jewel of Seven Stars, que conta a história de um arqueólogo que deseja reviver a Rainha Tera, uma antiga múmia egípcia. Olha, tenho mais dúvida de que esse terceiro poder tem ligação direta com alguma antiga organização egípcia não. E olha lá se a Senhora Hawking não estiver metida, tipo traindo Locke e os outros. Peraí, ‘trair’ é uma palavra muito forte. Digamos que ela se associou a uma organização que está mais interessada nos bens da ilha do que a Dharma ou Benjamin Linus. As referências ao antigo Egito não param por aí. Nas imagens abaixo você pode ver Jack limpando uma sala de aula que no quadro negro existem ‘lições’ de datas egípcias e alguns hieróglifos. Dude, não vejo a hora de ver esses egípcios, e de certeza, eles só vão aparecer no fim da temporada =/

Profis: O que esse pássarinho representa crianças?

Eras egípcias... interessante...

A parte mais emocionante do episódio está quando Miiles se vê no colo do Pierre Chang: E esse é o urso polar. Urso faz coco fedido!pai, Pierre Chang (sei disso desde o primeiro episódio dessa temporada). Cara, fiquei emocionado. Mas a cereja do bolo deste episódio vai para Daniel Faraday! Pierre Chang chama Miles para ajudá-lo a recepcionar os cientistas que estavam chegando na ilha. Dan está entre eles! Legal saber que ele se tornou um cientista respeitado dentro e fora da ilha, nada mais, nada menos do que em Ann Harbor, local já comentado nessa temporada. É onde está a Universidade Michigan, onde Gerald Degroot e sua esposa Karen se uniram a Alvar Hanso e deram a luz à Iniciativa Dharma.

Daniel Faraday. Foi se encontrar com Desmond?

Lost dará a maldita pausa e só volta no dia 29/04, ou seja, quarta-feira da próxima semana. Mate o tempo assistindo os primeiros episódios desta temporada =)





Lost Untangled 5×08 – LaFleur

9 03 2009

É a ABC fazendo a nossa felicidade =D





RESUMÃO Lost 5×07 – The Life and Death of Jeremy Bentham

3 03 2009

Os sapatos de LockeFiquei sem fôlego. Um verdadeiro episódio-epílogo, atando nós anteriores e abrindo o caminho para o novo arco da nossa série preferida. Ver John Locke novamente no fundo do poço, e lá no fundo ter a luz para seu ‘milagre’ acontecer… Por quantas vezes veremos John Locke realizar o milagre da vida? Assim é John Locke, que mesmo travestido de Jeremy Bentham, não consegue entender o Destino, mas mesmo assim, o aceita.

Mapa do tempoMapaO episódio começa na ilha menor com Caesar vasculhando papéis da estação Hidra. Ele encontra uma espécie de mapa temporal e um mapa da ilha. Os dois papéis estavam com o Daniel Faraday nos episódios 4×05 – The Constant e 4×06 – The Other Woman respectivamente, como apontou o pessoal do Dude. Tá, aparentemente Caesar trabalha para Wildmore e Ilana também esta nesse esquema. Mas por quê Caesar escondeu informações de Ilana? Estranho…

Daí descobrimos que na verdade o avião não se espatifou! Frank Lapidus conseguiu fazer um pouso forçado na ilha menor. O pessoal do Dude se lembrou de uma cena deletada que está nos extras do DVD da terceira temporada. Os três estavam trabalhando numa pista de pouso! Como eles sabiam?! Mistérios da meia-noite… digo, Lost.

Ilana leva Caesar até a praia. Um homem bem vestido, de terno e gravata, que ninguém se recorda de ter visto no vôo está com eles. Lógicamente é John Locke. Ou alguém chegou a duvidar? Os devoradores de mangá hão de concordar comigo que essa de tirar o capuz é bem ao estilo X – 1999, do grupo Clamp =) O mais legal é que se pensarmos bem, Otakus, as histórias são bem parecidas. A partir do momento que Kamui Shirou não entende seu destino no início de sua jornada, até mesmo se perdendo e fazendo com que outros se firam, Locke também o faz, não tendo a ciência de o por quê é especial, ou como fazer com que todos o vejam como líder. Em determinado ponto Kamui e Locke entendem que para proteger precisam se sacrificar, e o fazem. Fui muito longe com minha otakuzísse?

BarcosIlana conversa com John, que já está à vontis na ilha. Ilana comenta que havia três barcos na ilha menor. Em um deles, Lapidus e Sun saíram para a ilha maior, talvez procurar o restante dos Losties (ou um em específico, né Sun ;)). Isso explica que Milles estava errado no episódio 5×04 – The Little Prince. Aquele que eles pegaram não era um barco hostil. Ou não? Mas uma certeza temos. Quem estava atirando em Sawyer, Juliet e os outros eram o pessoal da Ajira. Caesar e Ilana, talvez? Tudo bem que não dá pra afirmar nada, mas naquela cena parece que Juliet acerta alguém… Vamos esperar, né? O mais legal é a sinceridade de Locke.

Ilana“Eu estava vestido de terno porque era assim que iam me enterrar. Perguntou do que me lembro? Me lembro de morrer.” – John Locke.

Manga verde não é legal. Não mesmo.E que manga verde era aquela, minha gente?!

John Locke eyesEntão começa o epílogo. Como Locke saiu da ilha. O deserto da Tunísia é a saída da ilha. Lembram que Ben apareceu no mesmo local. Será que foi lá, na porta de saída da ilha, que Charlotte encontrou a ossada do urso polar? Bem capaz. Ainda não entendo o por quê dos ursos-polares. Ratos de laboratório tão aí pra isso! Locke teve de ficar na agonia até a noite, quando os árabes aparecem e o resgatam. Eu acho que já vi o médico que atendeu o Locke vendendo eletrônicos na Galeria Pagé… Enfim. Quem não se contorceu quando o tal colocou o osso do Locke no lugar?!

Wildmore é quem o aguardava. Como ele sabia? Com certeza, quando exilado da ilha por Ben Linus, Charles Wildmore apareceu no mesmo lugar, e depois de ficar podre de rico, mandou cercar o lugar com câmeras e o resultado vimos em temporadas anteriores e neste episódio. Mas tipo, por que um centro médico tão fulerinho? Tá. Wildmore oferece ajuda a Locke para encontrar os outros e levá-los de volta à ilha. Lógico que a intenção dele é voltar junto. Por quê ele ajudaria, pergunta Locke.

Charles Wildmore“Porque tem uma guerra chegando, John. e se você não tiver voltado quando ela chegar, o lado errado irá ganhar.” – Charles Wildmore.

Locke não pergunta que raios de guerra é essa!! AAAAH!

Wildmore entrega os novos documentos de Locke, agora Jeremy Bentham. A graça está que Bentham foi um filósofo inglês que difundiu o utilitarismo. Diferente do John Locke filósofo, que pregava o behaviorismo (aprendizado pela tentativa e erro). Wildmore também informa que estava vigiando todos os que saíram da ilha. também reafirma que a ilha o esta esperando há muito tempo e reafirma que Locke é especial.

Matthew AbbadonFinalmente temos a confirmação que Matthew Abbadon trabalha para Wildmore. Ele irá levar Locke/Bentham até cada um dos Losties para que este cumpra sua missão. Agora a cara de depressão quando Locke vê que Abbadon pega a cadeira-de-rodas para ele foi deprimente. Senti toda a dor dele! Emmy para Terry O’quinn! Toda a dor de “depender” de algo, a cadeira-de-rodas, e alguém, Abbdon, tiram o foco de Locke. Ele trata mal aquele que está ali para ajudá-lo. Seu primeiro destino é Santo Domingo, na República Dominican, onde Sayid está trabalhando junto ao grupo Build Our World, que pelo visto é fictício, nada muito interessante sobre no Google.

SayidO diálogo que se segue é mais ou menos assim:

Sayid: Santo Domingo, República Dominicana = Locke: We have to go back! / Sayid: No.

WaltWalt: New York = Locke: We… deixa pra lá, tá tudo bem, Walt?! / Walt: E meu pai? Eu sonhei com você de terno, na ilha, com várias pessoas em volta. Queriam te machucar, John. / Locke: Ainda bem que é só sonho… Tchau, hein?!

Lembram que Walt também tem uma ligação especial com a ilha? E ele nem ficou surpreso por ver Locke. Teriam sido esses sonhos o mesmo que acontece com Desmond? Tomara que sim, e tomara que ele apareça bastante nessa temporada =D

Ah! E adivinha quem estava vendo tudo? Ben Linus.

HugoHugo/Hurley:  Santa Monica, Califórnia = Locke: We have to go– / Hugo: Lálálá! Abbadon é do mal! Lálálá! Não estou ouvindo! Lálálá! Me levem para o meu quarto!

EsfingeSó um adendo. Hugo estava desenhando uma Esfinge. Os egipcios ainda aparecerão nessa temporada, De Certeza! Hieróglifos para todos os lados só nessa temporada. O pessoal do Lost in Lost chamou a atenção para o mapa que Caesar encontrou na estação Hidra. Neste haviam hieróglifos, que o usuáro tetsuoshima, do SpoilerTV.com, diz significar “Tempo fluente”. Uuuhhuuu….

Daí ficamos sabendo o que Abbadon faz exatamente para Wildmore. Matthew Abbadon o faz lembrar que eles já se viram e até conversaram em várias ocasiões. De plantão no hospital, conversou com ele para entrar no avião da Oceanic e cair na ilha.

Matthew Abbadon“Ajudo as pessoas  irem onde precisam estar, John” – Matthew Abbadon

KateKate: Los Angeles, Califórnia = Locke: We ha–/  Kate: No. Você já amou alguém Locke? / Locke: WTF?!

Hellen Norwood (R.I.P.)Kate pergunta a Locke se ele já teve alguém importante na vida. Ele fala de seu amor, Helen Norwood. Após sair da casa de Kate, Locke e Abbadon vão até o túmulo da amada de John. Abbadon informa que ela faleceu de aneurisma, a mesma doença dos que sofrem com as viagens temporais na ilha! Será que ela foi pra lá, ou conheceu Faraday fora da ilha, ou teve contato com o próprio Wildmore? Humm…

A pergunta mais intrigante do episódio é feita por Abbadon para Locke:

“O Sr. Wildmore me contou que Richard Alpert disse que morrerá. Diga-me John, isso é inevitável ou é uma opção?” – Matthew AbbadonMatthew Abbadon (R.I.P.)

Só que Locke parece não estar preparado para esta verdade. As últimas palavras de Abbadon, inclusive. Ele morre com um monte de tiro. Locke foge dirigindo o carro feito um maluco e bate em carros, e ferindo feio. Para onde ele vai?

Para o hospital onde Jack trabalha!

Jack ShephardLocke: Jack, we have to go back! / Jack: Até que essa frase é boa… mas não.

Olha, eu esperava mais desse encontro. Um diálogo fraquinho a não ser pelo recado “Olá” do pai de Jack que Locke entrega. O doutor fica ainda mais  maluco. Notaram que ele já está com a barba por fazer? Locke só deu um empurrãozinho pro cara ir ladeira abaixo!

A cartaLocke sai do hospital um caco. Deprimido, se sentindo o último. Ele, que ficou dependendo de uma cadeira-de-rodas novamente, não conseguiu convencer nenhum de seus colegas a retornar a ilha para salvar os que ficaram. Ele está perdido. Parece ter perdido a ligação com o Destino/’Fate’. Decidi colocar um fim em sua vida ele mesmo. Vemos a produção da carta de despedida a Jack Shephard. Vemos Locke aprontando a cena de seu suicídio. Vemos Locke se despedir da vida, que é interrompida por Ben Linus!

Ben - SalvadorEu defendi o Ben no último episódio! Estava pronto para defendê-lo e abraçá-lo! Ok, nem tanto. Ben chega e dissuade Locke de se suicidar. Ele ressalta a importância da vida de Locke para a ilha. Informa que foi ele a matar Matthew Abbadon, dizendo que Abbadon estava a serviço de Wildmore, que é o ‘bandido’ da história. Ele não mede as conseqüência para chegar ao seu objetivo. Ao ganhar sua confiança, Ben pergunta sobre o que Ben Linus - Assassinoaconteceu na ilha. Locke fala que há uma pessoa em Los Angeles que pode ajudá-los, Eloise Hawking. Os olhos de Ben mudam. É como se ele se deixásse dominar pelo Ódio e a Inveja.Ben enforca Locke. Que seqüência. Ele o mata, limpa a cena do crime, retira as evidências. Arruma a cena do crime para parecer um verdadeiro suicídio. Pega a aliança de Jin, que sabemos como será usada. E se despede de Locke com a voz embargada. Emmy para Michael Emerson!

Ben Linus e John Locke/Jeremy BenthamNa ilha, Locke encontra Caesar lendo arquivos da estação Hidra e revela que já esteve na ilha. Caesar diz que quando o avião caiu, pessoas desapareceram após um grande clarão. Ele informa que pessoas se feriram.

Lá está Ben Linus. Locke assumiu uma de falar a verdade que está irritando. Ele não precisava falar para o Caesar:

Benjamin Linus“Ele é o homem que me matou.” – John Locke

Fim do episódo.

Eu entendo o Ben. Olha, posso até defender o cara. Lost é uma série que não delimita lados bons ou ruins. É como a filosofia do Ying e Yang. Nenhuma pessoa é totalmente Boa ou Má. Todos os seres buscam o equilíbrio entre esses dois seres que habitam nosso ser. Depois desse episódio vejo a série como um jogo de Go. Para quem não conhece, o jogo é constituído de um tabuleiro com peças pretas e brancas. O objetivo é cercar e capturar as peças do adversário e por conseqüência ganhar território. Pensem em Ben Linus como tendo as peças brancas do jogo e Charles Wildmore tendo as pretas. O tabuleiro? A ilha. As peças? Todos.

Quanto ao assassinato eu até entendo o motivo. Locke iria tirar a vida com as próprias mãos. Mas isso não seria um sacrifício. Para ser um objeto de imolação verdadeiro há a necessidade de alguém para sacrificá-lo. E outra, mais tarde Ben fala para Jack que John atuaria como o pai dele, Christian Shephard. Tudo o que sabemos é que Christian foi morto por um ataque do coração. Será que foi mesmo?

Próximo episódio por favor, por quê esse me cansou de tão intenso =)





RESUMÃO Lost 5×06 – 316

21 02 2009

Um episódio que inicia um novo arco para a série. É como se o Destino estivesse brincando com os losties. O  Destino como um DJ, mudando o início da música que os embala. Se tudo iniciou com o vôo 815 da Ocean Air, tudo deve recomeçar com o vôo 316 da Ajira Airways, como num loop infinito. 316316316. Eu explico 6+3=8. 1 é o elemento neutro. 1-6 (pois está à esquerda) =5. As linhas temporais estão em pura desordem. Recriar as circunstâncias que os levaram à ilha pela primeira vez é o mais importante. E não sou eu quem falo, é a Sra Hawking que tudo sabe. E se não tudo, pelo menos sabe uma boa parte dele.

A referência do 316 na verdade vêm do texto bíblico que está em John(João) 3:16, que lemos:

“Por que Deus amou tanto o mundo que deu seu filho unigênito, a fim de que todo aquele que nele exercer fé não seja destruído, mas tenha vida eterna”.

Jesus estava falando a seus discípulos a respeito da ressurreição. Se antes apenas tinhamos uma idéia vaga a respeito da perenidade da alma/espírito daqueles que morreram na ilha ou em prol dela, agora temos certeza. Ou alguém ainda duvida que Locke aparecerá dando instruções a Jack e os outros do mesmo plano em que o pai de Jack, Claire e Jacob estão?

Bom, vamos ao início do episódio.The Light PostA Sra. Hawking guia Desmond, Jack, Ben, Sun para a primeira estação Dharma. O lampião, ou O Poste. Prefiro ‘lampião’ pois pra mim remete melhor a Nárnia, o mundo de Clive Staples Lewis, que demarcava o limite do mundo de Nárnia. A estação Lampião foi a primeira das estações criadas com o objetivo primário de encontrar a localização física da ilha. Porém, com o tempo, uma pessoa muito inteligente resolveu procurá-la não onde ela estava, mas onde ela estaria ‘agora’.

9-23-54No quadro negro cheio de operações físicas e matemáticas (que não me arrisco a tentar entender), Jack vê a foto da primeira aparição da ilha dia 23 de Setembro de 1954. Já sabiamos que era mais ou menos nessa época desde o episódio 5×03 – Jughead. Em que os Outros estavam lidando com uma invasão de hostis, na verdade, um exército. Será que o governo também está envolvido na trama?Pêndulo de FoucaultLegal também ver o Pêndulo de Foucault, que é usado para demonstrar a rotação da Terra, e na série, para localizar a ilha flutuante no tempo e espaço. Desmond estava andando no meio dele, e eu louco pra ele dar um tapa naquilo, ou melhor, o pêndulo bater no Desmond! Ok, parei.Guam

A Senhora Hawking explica que a ilha possui janelas de entrada e saída. Pelo que eu entendi, cada um dos 6 que saíram possui  uma janela, tanto que a de Jack fechará em 36 horas, por isso a necessidade de recriar ao máximo os eventos que levaram ao primeiro acidente que os levaram à ilha. Então a janela do Jack é a mais próxima a ser fechada e a única aberta no momento? É o que entendi. Desmond não entendeu, teve uma discussão com a Sra. Hawking. Entregou a mensagem que Faraday deu a ele, pedindo ajuda para a mãe. Ela disse que estava ajudando. Desmond vira as costas e a Sra. Hawking avisa: “A ilha ainda não terminou com você”. Ele descarrega 4 anos de mágoa na vovó, aconselhando Jack a não fazer o que ‘essas pessoas’ diziam e que eles eram apenas peças de um jogo. Dizendo isso, sai. Como sabemos que as regras da ilha não se aplicam a ele, eu estou tranqüilo sabendo que ele, e talvez Penny e seu filho, retornem à ilha. Mentira, já disse do meu medo que tenho se Penny pisar na ilha.

A Sra. Hawking continua a explicar que  o próximo vôo da Ajira Airways, 316, irá para Guam, e que passará muito próximo das coordenadas da ilha. Tem de ser esse vôo, diz ela. A Sra Hawking leva Jack para um particular e entrega uma carta para ele. É a carta de suicídio de John Locke. Ela ainda informa que a causa da morte foi enforcamento. Taí uma coisa que eu não imaginava. Enfim, a carta foi entregue e ela ainda o avisa que Locke fará o papel do pai de Jack na reconstrução dos fatos e servirá como um conector, ligando este mundo ao mundo da ilha. Um pai que guia os passos do filho para o seu melhor. Para que Locke possa fazer o papel de pai de Jack, ele precisa de algo do Dr Cristian Shephard. Um ótimo diálogo se inicia. Jack diz que fazer isso é ridículo e a Sra Hawking pede para ele parar de pensar em quão ridículo é e começar a se perguntar  se ele acredita que dará certo ou não. “É por isso que se chama um salto de fé.” O homem da razão que quando confrontado com a fé se embebedou, drogou, se perdeu. Agora um homem que se esforça em aceitar e respeitar a mesma fé que seu companheiro tanto tinha arraigada em si ao ponto de se sacrificar por ela. E a conversão de Jack não termina.Tomé - CaravaggioAo sair da sala da Sra. Hawking, Jack se depara com Ben orando na igreja. Ben está louco para saber o que eles conversaram, mas Jack não cede aos desejos de Ben, que percebe que o companheiro está perturbado, Ben conta a história de Tomé, o apóstolo que teve de tocar nas chagas de Cristo para crer que ele havia ressuscitado. “E ele se convenceu?” pergunta Jack. “Mas é claro. Todos nos convencemos uma hora ou outra, Jack”. Ele não tem escolha a não ser aceitar e reparar os danos causados àqueles que ficaram para trás. Ben então sai da sala dizendo que fez uma promessa a um antigo amigo e que precisa amarrar uma ponta solta. Aposto que ele foi atrás de Penny para dar cabo da loira.

Jack então em um bar (como se não, né?) recebe uma ligação do asilo em que seu avô, Ray Shephard, está, avisando que ele fugiu novamente. Parece que neto e avô tem um bom relacionamento. E eu duvido que seja a única vez em que o veremos. Ao desfazer as malas do avô fujão, Jack encontra o sapato de seu pai, e mais uma ponta solta no passado é amarrada, O pai de Jack estava de tênis branco pq Jack o enterrou com um tênis seu. Ele achou que seu pai não merecia grande atenção ao ser preparado para o enterro.

De volta para casa, Jack ouve um barulho de uma pessoa entrando na sua casa. É Kate. Ela está muito estranha e diz estar decidida a voltar com ele para a ilha. Kate só faz uma exigência, a de que Jack nunca, jamais perguntará por Aaron. Jack, passivo, aceita. E Kate lasca um beijo delícia no cabra. Transam loucamente. Estaria ela fazendo a linha Clarie? eu explico. Eles não devem recriar ao máximo os eventos que os levaram à ilha? Alguém deve tê-la obrigado a engravidar e retornar com Jack e os outros. Quem o fez? Aaron ficou com a avó dele? Veremos o pivete na ilha? Kate está mesmo grávida? Ai… LOST!Ben Acabado (hã? hã? hehehe ¬¬...)Quem fez isso com ele? Que ele foi atrás da Penny tá na cara, afinal, ele está em um porto.Mas quem fez isso com ele? Vamos supor. A Penny estava com o Desmond, e ele pouco provável iria fazer esse estrago no Ben, a não ser que ele ameaçasse a vida de Penny ou de seu filho. Eu não tenho nenhum problema em vê-lo em um flashback fazendo isso. Ben pede para Jack buscar o cadáver, John Locke. Ele então tem a oportunidade de trocar os sapatos de Locke. Cena que eu tremi. Não gosto de cadáveres. Jack fala com Locke, dizendo que onde quer que ele esteja, Locke deve estar rindo da situação. Que tudo aquilo era uma loucura maior do que a loucura dele. E Jack, fugindo da responsabilidade, devolve a carta ao bolso de Locke.CaesarNo aeroporto, Jack, e nós, vemos pelo primeira vez o novo personagem da trama, Caesar, oferecendo suas condolências a Jack pela perda do amigo. Colé a desse novo char, não tenho a mínima.

Y: The Last ManJack avista Kate, encontra Sun e também avista Sayid, que está sendo escoltado. Hurley também está no aeroporto para pegar o mesmo vôo. Ele esta lendo Y: El Ultimo Hombre. esta HQ da Marvel conta a história do último mamífero na Terra após uma série de mortes. Ainda não li, mas a crítica fala muito bem desta HQ. Outra curiosidade é que ela é escrita por um dos colaboradores de Lost, Brian K. Vaughan. Hurley compra mais 78 assentos que estavam vagos, com dó das pessoas que poderiam vir a embarcar no vôo. Ou seja, ele sabe o destino daquele vôo e se importa com os envolvidos mesmo os inocentes. E o menino que aparece está jogando um Nintendo DS Lite, branco =D Hurley está levando um violão. Será que Charlie pediu isso? Foi Charlie quem avisou sobre o vôo? Ou foi o Abbadon (e nada me tira da cabeça que Abbadon é na verdade Walt do futuro)?Llana e SayidEles entram no vôo. Llana , a nova personagem da série, é quem escolta Sayid. Eles não trocam nenhuma palavra. Estaria Sayid profetizando quando disse que da próxima vez em que se encontrassem seria muito embraçoso para todos? Enfim. Ben, o homem que sempre está preparado para tudo, que sempre está no lugar certo na hora certa, chega atrasado no vôo por conta de seu ‘acidente’. Hurley protesta, mas tudo fica bem. E mais uma vez, Ben está desinformado. Ele fica claramente surpreso ao ver Sayid e Hurley no vôo. A carta de Locke novamente chega às mãos de Jack, como que pedindo para ser lida. Jack pergunta sobre as outras pessoas do vôo, se elas ficariam bem, ou o que aconteceria com elas. Ben, com suas tiradas maravilhosas responde “Who cares?!” Ou em bom português: “Quem se importa?” Ben não se preocupa com os meios, desde que no fim, o bem seja maior.

SunE  o avião decola. Jack vai conversar com Kate e mais um diálogo importante. Jack está claramente perdido. Não sabe como retomar o seu lugar como líder da razão, principalmente porque agora precisa unir razão e fé. Ele vai conversar com Kate, e pergunta como é que todos eles vieram parar novamente no mesmo vôo. Kate claramente não quer papo pois responde “Comprando uma passagem.” Até a Kate tá tirando o Jack =O Ele continua perguntando se a sardenta não acha que isso significa alguma coisa, eles estarem juntos novamente. Kate responde o que já estava rondando a minha mente:

“Estarmos no mesmo avião, Jack, não significa estarmos juntos”.- Kate

A conversa é interrompida pelo capitão do avião, que não é ninguém menos que Lapidus! Aquele que deveria estar no vôo da Oceanair!LapidusJack conversa com ele e ele já vê todos os outros e entende que aqueel vôo jamais chegará a Guam.

Ben lê confortavelmente seu livro Ulysses, de James Joyce. A história do livro tem tudo a ver com a série. A obsessão de Leopold Bloom, que faz alusão a Ulysses, o Odisseu exilado em Odisséia, de Homero, em voltar para casa. Jack pergunta a Ben como ele consegue ler com tudo aquilo acontecendo. Ben responde que pode ler pois sua mãe o ensinou. Mentira! Sabemos que a mãe de Ben faleceu após seu parto! Esse é o Ben que conhecemos. Jogador, manipulador. Mas ele ajuda Jack a assumir o risco de se magoar e ler a carta que Locke deixou para ele.Ulysses - James Joyce Ben se retira, dando mais privacidade para Jack. Ele abre e lê na letra de John Locke:

“Gostaria que você tivesse acreditado em mim” – JL

Assim que ele termina de ler, o avião entra em uma turbulência violenta. Começou.

O clarão acontece e tudo começa novamente, como se fosse o episódio piloto da primeira temporada. Jack estirado no chão. A câmera se aproxima de seu olho e de repente ele abre.Jack ShephardE se lança para ajudar Hurley que está se afogando no melhor estilo Kiko (meu querido, é só ficar em pé!). Ele ajuda Kate, que está próximo a eles. Eles ouvem um barulho de carro se aproximando. É uma kombi da Dharma, que já vimos sendo usada pelo pai de Ben, Hurley e Sawyer. Mas dessa vez quem a está guiando é Jin.

Jin, by DharmaPelo visto os saltos temporais pararam, ou diminuiram de freqüência.Fim do episódio. Mas não das perguntas! Como eles coseguiram se infiltrar na Dharma? Onde estão Sayid, Llana, Caesar, Ben, Sun e Lapidus? No futuro? Porque já vimos a garrafa d’água da Ajira na ilha. Como eles irão se encontrar? Ai… LOST!(2)

Só na semana que vêm!





RESUMÃO Lost 5×05 – This Place Is Death

14 02 2009

Chegamos ao episódio cinco da série mais badalada dos últimos tempos. Preciso falar que os próximos parágrafos contém uma porrada de Spoiler?

Ji YeonLogo no início Ji Yeon liga para a ausente mãe, Sun. Parece que é a avó quem está criando a criança (normal aqui no Brasil, né minha gente?!). E ela está linda e grande. Sun diz para a pequena que conheceu amiguinho novo para ela, Aaron. Ainda veremos os dois brincando? Espero que sim, e fora da ilha. Ou não… Após trocarem doces palavras de carinho, Sun desliga o telefone, pega a arma e com “sanguenoszóio” aponta a arma para a cabeça de Ben, que para se safar revela que Jin está vivo e pode provar.

Danielle Rousseau e JinNa ilha Jin pergunta a Danielle Rousseau em que ano estão. 1988. Ele entende que algo está muito errado e fala que precisa encontrar seu acampamento e pergunta se eles viram um helicóptero. Montand se estressa e fala “Primeiro um barco, agora um helicóptero. Daqui a pouco vai ser um submarino.” Referência ao submarino da Dharma? Acho que sim. Era da Dharma aquele submarino que foi explodido, né? Preciso rever uns episódios… Enfim. Robert, o namorado da Rousseau e pai de Alexandra, pede para o Jin levá-los até a torre de rádio que está mandando o sinal dos bad numbers. Jin concorda coagido.

No caminho, Rousseau sente a menina chutando e pensam em descansar, quando percebem que Nadine sumiu! E eles ouvem um barulho, que Jin logo percebe ser do monstro de fumaça! Jin avisa que precisam correr dalí. Montand, bem estressadinho, manda Jin calar a boca e sai procurando por Nadine, que cai do alto da árvore, morta. O monstro de fumaça aparece e ataca Montand, que oSmokey Monster carrega direto para um templo. Todos se jogam para livrar Montand das garras do monstro, mas ele corta o braço de Montand fora. Lembram quem a Rousseau contou sobre esse episódio para os Losties? Eu não. Já disse que preciso rever alguns episódios =P

Os outros amigos da Danielle descem ao templo após ouvir o chamado de Montand. Jin é quem segura Danielle, que queria descer pra lá também. Aí vem o clarão e o tempo mUm outro templouda. Jin viaja no tempo dentro da ilha pela primeira vez. Ele aparece no mesmo lugar, na frente do templo. Inclusive este não é o mesmo templo para o qual os Outros foram. E não sou quem falo, foram Damon Lindelof e Carlton Cuse que falaram no podcast oficial dos caras, que você também pode ouvir aqui.

Jin quase tropeça no braço em decomposição de Montand. Eca. O coreano segue tentando encontrar o acampamento de seus amigos, porém encontra o acampamento de Rousseau e a caixinha de música, que mais tarde, seriaJin e a caixa de música consertada por um dos losties (Sayid?). Jin também encontra os cadáveres de dois dos amigos da francesa e a encontra brigando com o pai de Alexandra, que explica que o monstro de fumaça é apenas um sistema de segurança do templo. A francesa, de arma pronta para o tiro, grita que alguma coisa estranha aconteceu com eles enquanto estavam no templo. Robert usa o velho truque do “eu te amo” e o “vamos criar nossa filha juntos” para fazê-la baixar a arma e atirar nela. Só que arma dele falha e Jin salta na frente do duelo, enquanto a francesa mata o pai da filha. Quando a francesa vê Jin, grita que ele é um hospedeiro! Minha gente, quê que aconteceu dentro daquele templo?! Como assim hospedeiro?

Jin sai correndo das balas de Danielle e vai pro meio da floresta, onde o clarão acontece de novo e… tcharãn! Jin se encontra com Sawyer e os outros! EEEEEBA!! Mas cadê a Sun? Sawyer tenta explicar, mas não rola. Jin apela para  a ruiva, e Sawyer acha que é pra Miles que Jin se dirige. Amo esse personagem, ele tira o Sawyer \o/ Até então só o Jin sabia que ela falava coreano.

Sun with a gunTudo explicado, voltamos para a Sun apontando a arma para o Ben e pedindo explicações de como ele sabe que Jin não morreu. Ben fala que há uma pessoa em Los Angeles que pode atestar que Jin está vivo e levá-los de volta para a ilha. Kate se estressa pega o Aaron e manda Jack se afastar, não quer mais saber dessa história de “WE HAVE TO GO BAAACK!” Sayid também dá o fora falando que se eles se verem novamente, será muito desconfortável para todos. Sun concorda em ir ver a tal da mulher que pode atestar que Jin está bem.

O ClarãoJin quer voltar com Locke, mas ele não deixa. Aí vem a frase que me deixou pensativo e me remeteu a frase que o Carlos Alexandre do Lost in Lost falou no início da temporada sobre ciência e fé. Daniel Faraday comenta com Charlotte que Locke tentar trazer os outros de volta à ilha é deixar a ciência de lado. Mal sabe ele que a ciência os está ajudando, e estou falando da mãe dele. Só que eles não tem tempo de terminar a conversa, outro clarão acontece, e mais outro, mostrando que o tempo é curto e eles tem de agir. Nose bleeds para todo mundoMais Clarão

Charlotte cai e começa a gritar em coreano um monte de coisa. Meu, o Jin arregala o olho de um modo nesse episódio que eu desacreditei. Ótimo ator! Quero o boneco dele! E do Miles, e do Ben, e do Faraday! Enfim, Charlotte fala para o Jin não deixar que tragam Sun de volta para a ilha. “THIS PLACE IS DEATH!” Olha, eu tenho saudade da época em que a ilha representava saúde, cura para os males. Cadê a Rose? A semi-camisa-vermelha deve estar sofrendo com os clarões. Maior dó!

Fora da ilha, estão na van Ressurection Ben, Jack e Sun. Mais um diálogo para dar o que pensar. Jack se desculpa com Sun por ter deixado Jin no barco e que se o Ben não estiver falando a verdade dessa vez, ele mesmo irá matá-lo. Ben se estressa e pára a van bruscamente, dizendo que eles não tem noção do que ele passou para manter não apenas eles, mas todos os losties a salvo, e que se eles soubessem da missa a metade, nunca parariam de agradecê-lo, que se ela queria matá-lo, era para fazê-lo e acabar logo com tudo isso! Eu acho que ele estava falando sério dessa vez. Pensem bem. Ele já foi líder dos Outros e sofreu com a troca de liderança. Tudo bem que os jogos mentais que ele fez foram do cão e muita gente sofreu. Ele sofreu pelos erros cometidos. E se ele aprendeu a lição e agora quer reparar os seus erros? Quero acreditar nisso.

Charlotte nose bleedNa ilha Charlotte caída começa a falar de coisas desconexas, frases soltas de um passado distante. A mente da ruiva está indo pras cucúias. Jack quer ir e deixá-la para trás. Mais um clarão. Charlotte manda aumentar o som. ela ama Geronimo Jackson, a banda fictícia da sE mais Clarão!érie, que já esteve presente na vida de Locke, Charlie e Hurley. Sawyer pergunta para Locke se eles realmente irão encontrar a estação Orquídea, se eles nem mesmo sabem em que tempo estão. Charlotte manda eles procurarem pelo poço. Eu vou me conter.

Eles então deixam Charlotte e Faraday para trás e seguem até a estação, que é encontrada. Cena típica, Juliet exclama que foi sorte terem vindo parar no mesmo tempo que a estação. O clarão acontece e a estação Orquídea some! Sawyer vira para a loira e fala a típica frase “Você tinha que dizer algo?!”. Agora a parte que me incomoda e me deixa pensando:O Poço que liga Este ao Outro Mundo

O poço existe. COMO DIABOS ELA SABIA QUE O POÇO LIGAVA-SE À RODA DE BURRO?! E porque só agora ela se lembrou que já esteve na ilha com a mãe participando da Iniciativa Dharma? A ruiva diz que foi para a ilha bem pequena com a mãe, deixando o pai na Inglaterra. Quando ela voltou e comentava com outros sobre a ilha, a mãe dizia que ela estava inventando, que a ilha não existia. E foi por isso que se tornou antropóloga, para encontrar e voltar à ilha. Faraday pergunta porque ela está contando tudo aquilo. Ela responde que acabou de se lembrar que quando esteve na ilha, havia um homem louco que a assustava muito e dizia que ela deveria deixar a ilha, e que se ela voltasse ela morreria. E esse homem ela acha que era o DANIEL FARADAY! Agora sua cabeça pode explodir! Por que Faraday não se recorda disso? “What is done, is done”? Então devemos acatar a idéia de loop? AAAH!

No poço Jin obriga Locke a prometer não trazer Sun e Ji Yeon de volta à ilha. Locke promete e Jin lhe entrega o anel de casamento como prova da morte dele. Juliet reconhece o sacrifício de Locke e o agradece. Acho que a porção ‘Outro’ que há nela o reconheceu como seu verdadeiro líder. Locke desce. E o clarão acontece. Locke estava correto, tudo começa no fim do túnel. Locke caí e machuca a perna. O poço já não existe mais. É muito legal ver Sawyer se desesperar por não poder ajudar Locke. Será ele o próximo líder, ou um Richard Alpert da vida no futuro?

Daniel Faraday & CharlotteCharlotte agoniza. Faraday tenta tranqüilizá-la dizendo que pediu a Desmond, quando este estava na escotilha, para achar a mãe dele, que ela poderia ajudá-los. Charlotte fica intrigada e Daniel só responde que ela pode. As últimas palavras de Charlotte foram “Eu não posso comer chocolate antes do jantar”. Ai que dó. Mas a minha pergunta é: Ela morreu no passado ou no presente? Acho que foi no presente, afinal, o poço já não existia. Outra coisa, Se ela morresse no passado haveria conseqüências estranhas no futuro, certo? Ou não?

Locke grita de dor no fundo do poço. Quem vem para ajudá-lo? Cristian Cristian ShephardShephard, o pai de Jack, que Locke não sabe que é pai de Jack! Mr. Shephard explica que era Locke quem deveria ter movído a ilha. Locke se justifica dizendo que Ben disse a ele que ele sabia como movê-la. Cristian Shephard responde com uma frase que derruba minha defesa de Ben que fiz lá em cima: “E desde quando escutar o Ben te leva a algum lugar?” WoW! Ele também explica que assim que Locke chegar, deve persuadir os que saíram a voltar à ilha, e levá-los a encontrar a Sra Eloise Hawking em Los Angeles. Shephard e LockeTodos devem voltar. Locke diz que Richard falou que ele iria morrer. “Acho que é por isso que chamam de sacrifício”. Locke aceita e pede ajuda para chegar a roda de burro. Shephard se afasta dizendo que não o pode fazer. Locke entende e seu sacrifício se inicia, pela dor, indo em direção a roda de burro para movê-la. Cristian pede para Locke dar um olá para seu filho. Tá, ele não sabe quem é, mas nós sabemos =D

Enquanto isso, lá fora, a van chega na igreja/laboratório da Sra Hawking. Ben entrega a Sun o anel de Jin e fala que foi Locke quem o entregou. Jack reclama falando que Ben disse que John Locke nunca foi vê-lo. E ele confirma, porque foi ele quem foi vê-lo! É o mestre do Mind Games =D Sun então aceita voltar a ilha. Quando Desmond aparece do nada! Pelo visto Ben não sabia que Des estava lá. Todos estão em busca da mãe de Faraday, Eloise Hawking. Des fica bolado ao ver a velha que o aconselhou a deixar Penny e ir para a ilha, mas a velha nem deu bola pra ele.

Eloise HawkingEla fica indignada por ter apenas 2 pessoas, das 6 que saíram. Ben culpa o tempo, 70 horas é realmente muito pouco. “Creio que terá de ser o suficiente por enquanto”. essa frase abre um monte de possibilidades! Eles irão até a ilha e depois voltar para buscar os outros? Quem voltará? Novamente Benjamin Linus, ou será o Locke? Locke realmente morreu, ou ocorrerá igual ao Shephard, voltará morto e ficará vagando ao lado de Claire, e servindo ao Jacob?

“Alright. Let’s get it started”, diz a Sra. Hawking ao final do episódio.

Tem gente falando que foi o melhor episódio de Lost depois de The Constant, que é o meu preferido. Eu digo que foi um ótimo episódio revelador e que o fim de um ciclo iniciado em 4×12 – There Is No Place Like Home, e o início de uma nova, “como” eles irão voltar. Ajira airlines? Ela tem alguma ligação com a Iniciativa Dharma? Teremos de esperar os próximos episódios =)

Um resumo melhor que o meu (e bem menor) é este Lost Untangled. Parece que a ABC gostou da brincaderia o/

Até o episódio 5×06 – 316.

P.S.: Achei essa foto da primeira vez que vimos a Sra Hawking conversando o Desmond.

Eloise Hawking e Desmond

'Quer pipoca, brotha?" "Não, brotha"